Cozinha para Crianças, nutrição

[nutrição] 1 ano de idade e 3 regras de ouro

O vosso bebé já tem 1 ano de vida? Yupi! Já pode comer de tudo! Comida sem sal? Já eras! Zero açúcar refinado? Agora não há problema! Sumos à refeição? Tadinho só bebia água! Comida dos papás? Sim, porque não?

12 meses passaram a correr e os vossos bebés já comeram tudo o que poderiam provar até então, leite materno ou não, sopa de legumes, imensas frutas coloridas e docinhas, papas saudáveis, carne, peixe, iogurtes e queijo, leguminosas, ovo… imensos alimentos novos em apenas 12 meses!

Com 12 meses e 1 dia já pode comer tudo!

Estou certa?

continuar a ler

bloga8

Tu és uma grande filha da mãe

Não há mãe à face da Terra, Lua ou Marte que não ame incondicionalmente os seus filhos. Não há mãe que não se lembre do seu filho recém-nascido, de alguma primeira conquista ou do primeiro dia de escola. Não há mãe que não saiba qual o prato que o seu filho mais gosta ou qual é a sua atividade de tempos livres preferida. Não há mãe que não saiba qual a dose de paracetamol adequada ao seu bebé quando está doente – nem que isso implique ir procurar a bula no INFARMED.

E quando algo corre mal, não há mãe que não se culpe.

continuar a ler

Crianças, montessori

[montessori] Vida Prática …. o coração num ambiente Montessori?

Ao entrar num ambiente Montessori em qualquer parte do mundo, há algo que é comum, para além de serem espaços amplos, diáfanos, luminosos, com materiais naturais e todo o material ao alcance das crianças, é a sua disposição e organização. Os espaços, por norma amplos, dividem-se em 4 grandes áreas: Vida Prática (com atividades da vida de todos os dias); Sensorial (onde dispõe de materiais para explorar cada sentido); língua e matemáticas.

Para a maior parte das pessoas, as áreas mais importantes seriam claramente língua e matemáticas, mas Maria Montessori diz-nos que Vida Prática é o verdadeiro coração do ambiente Montessori, sabe porquê? continuar a ler

bloga8, Crianças

Viagem esp(e)acial [com infoprint bilingue]

A melhor prenda de Natal que recebi foram umas borrachas do sistema solar.  Estas pequenas esferas foram para mim e para os miúdos horas de entretenimento. Confesso que nunca as usarei para apagar uma linha de lápis no entanto, estão em cima da minha secretária e usá-las-ei sempre que puder como o meu pequeno e lindo modelo planetário do nosso sistema solar.

Foi com estas borrachas que eles aprenderam os nomes dos planetas. O Pedro, já sabia alguns, de ouvir nas histórias que lhes contamos, mas não sabia a sequência nem tão pouco sabia que haviam uns maiores que os outros e que entre a Marte e Vénus existia a Terra. continuar a ler

bloga8

TAP – a tripulação mais bonita do mundo.

Corre aí pelas notícias, com a euforia própria de inicio do ano, que a TAP foi galardoada com um troféu dos sexys: ficou com a distinção de ter a tripulação mais bonita do mundo. Ora, pelo exemplo do co-piloto ou piloto acima, claramente que deveria receber uma distinção, mas acho que o que torna esta tripulação mais bonita é a forma simpática com que nos recebe. continuar a ler

feminismo

[feminismo] God (didn’t) shave the Queen!

Feliz Ano Novo!

Esta é sempre aquela altura do ano que tem algo de especial. Se pensarmos de forma muito racional, o dia 1 de Janeiro, é apenas mais um dia. Mas talvez porque aos comandos societários assim nos ditaram ou apenas porque Magia existe, parece que estamos mais felizes, mais motivados, e prontos para assumir novas realidades e abrir horizontes.

Sorrisos são partilhados, promessas eternas de mudança para o melhor são dadas, inscrições em ginásios e marcações de viagens paradisíacas são feitas. A vibração geral é de positividade e encanto. Isso transmite uma esperança na humanidade do indivíduo sentida nestes momentos em que parece que o coletivo se junta para o bem do planeta. continuar a ler

bloga8

|doismiledezoito|

Já entramos no ano de 2018. O ano do 8. O ano que deposito alguma (para não dizer toda) confiança que será um ano bom. O 8 é o meu número preferido. O número que visto de outra perspectiva se torna infinito.

Tal como todos os anos, neste também fiz as minhas três listas: a das metas, a das obrigações e a das extravagâncias. O ano passado risquei uma das extravagâncias, risquei todas as obrigações mas as metas ficaram aquém do que esperava.

Rasguei todas as listas e voltei a reescrevê-las. A das extravagâncias, por incrível que pareça, ficou mais reduzida – acho que cada vez mais estou a dar menos valor às questões materiais, no entanto, ainda contém alguns itens como um Tesla ou um telescópio (são estravagâncias, ok?). A das obrigações ficou mais extensa e hoje penso já riscar um dos itens ao fazer a “limpeza” dos brinquedos e doá-los a alguma instituição de solidariedade social – se conhecerem alguma que precise muito, muito, escrevam nos comentários, por favor.

A das metas, aquela que se vai construindo, passo a passo, diariamente é A LISTA. A lista compromisso. continuar a ler

nutrição

[nutrição] O Natal não é só sobremesas!

E como nem só com sobremesas vivemos o Natal que acham de uma receita para uma entrada natalícia e rica nutricionalmente?

Um pudim verde que tem feito parte de muitos dos nossos jantares de amigos e com receita original de um livro do robot de cozinha que toda a gente sonha que faça parte da família, cá vai o nosso Pudim de Brócolos, rico em vitaminas C, K, A e ácido fólico, também fornece fibra e além disso é rico em proteína e pobre em gordura. Sacia e ainda nos dá muito mais!

Vamos lá então à receitinha… continuar a ler

Opinião do Especialista, psicologia

[psicologia] Necessidades Educativas Especiais

Cada vez mais se ouve falar em Necessidades Educativas Especiais, vulgo NEE, e o texto de hoje sintetiza o seu surgimento.

Foi no contexto educativo e na igualdade de oportunidades de escolarização, que surgiu a temática das necessidades educativas especiais, existindo legislação (nacional e comunitária) que contextualiza o que é considerado NEE.

continuar a ler