bloga8

Thanksgiving – o meu dia

Todos os dias aprendo alguma coisa de bom com os que me rodeiam e sei que algumas pessoas que estarão sempre na minha vida, mesmo que por qualquer motivo, me afaste delas. Todos os dias sou grata por respirar e por conseguir ver o mundo que me rodeia. Todos os dias sou capaz de reconhecer que errei em muita coisa na vida, mas isso faz de mim uma adulta melhor e que, mesmo continuando a errar diariamente, deito-me cansada mas realizada. Todos os dias consigo apreciar o quão bom é ver uma criança crescer – e os meus filhos crescem diariamente muito. Todos os dias tento incutir valores e tradições aos meus filhos e às pessoas que me rodeiam. continuar a ler

Actividade do Fim-de-semana, bea recomenda, bloga8, EcoFamily, Natal

Férias de Natal #1: Quinta Pedagógica Santa Isabel

O melhor presente que podemos oferecer neste Natal às crianças é tempo de qualidade com elas. Por isso decidi reunir nas próximas semanas umas dicas para fazer nas férias ou nos fins-de-semana que se avizinham.

Começamos por um sítio muito especial – a quinta pedagógica santa Isabel – localizada no Centro Hípico Matosinhos-Leça é o local ideal para conhecer todos os animais da quinta: porcos, coelhos, cabras, ovelhas, cavalos, etc. continuar a ler

bloga8, Opinião|Bea, Parentalidade

Que futuros adultos estamos a criar hoje?

O futuro – aquilo que apanha sempre o presente. Esta frase era-me dita por um dos meus professores preferidos, quase todos os dias. Eu fui uma afortunada pois quase todos os meus professores pensavam primeiro na matéria humana que tinham dentro de quatro paredes e só depois na matéria programática que um senhor engravatado de Lisboa teimava que todos soubéssemos com os mesmos timmings.

Detestava algumas disciplinas da escola, nomeadamente Francês e Educação Visual – e, talvez por consequência, eram as únicas que não tinha assim muito jeito.

A questão da escola, como falei aqui não é algo que me preocupe muito. Ou melhor, o excelente aproveitamento dos meus filhos, não é algo que me preocupe. Preocupa-me sim, a escola estar cada vez está mais desajustada à realidade atual das crianças. É uma escola inspirada no século XIX, com professores do séc XX para crianças do século XXI. continuar a ler

Swaddle
enfermagem

[enfermagem] Swaddle: sim ou não?

Até ha relativamente pouco tempo, o swaddle era visto como algo “baby friendly”, algo que esimulava o ambiente intra-uterino e por isso perfeito para aplicar com os nossos bebés. No entanto, diversos estudos têm sido feitos sobre este assunto e tem sido possivel concluir que, se de facto tem algumas vantagens, os riscos ao recorrer a esta técnica não são…continuar a ler
bea recomenda, Bebés, bloga8, Opinião|Bea

Quais são as melhores toalhitas?

Com a pele sensível do bebé, todo o cuidado é pouco. Coisas com perfume ou parabenos devem ser primeiro testadas numa pequena parte da pele do bebé para depois ser usadas com regularidade. No que diz respeito à zona da fralda, estes cuidados triplicam. Porque este tema é-me extremamente próximo – tive bebés com pele atópica – decidi testar três marcas de toalhitas de mercado de forma independente. continuar a ler

bloga8, nutrição

[nutrição] Vamos prevenir as constipações com a ajuda da alimentação!

Olá mamãs e papás!

Nós por aqui adorámos o sol, mas estas mudanças de temperatura estão a deixar os nossos sistemas imunitários totalmente baralhados! Vamos então fortalecer as defesas dos nossos pequenotes e as nossas com a ajuda da alimentação. Existem nutrientes que podem ter um papel preventivo e auxiliar na resposta do nosso corpo a gripes e constipações.

Alimentos ricos em vitaminas E, C, beta-caroteno, selénio e zinco, assim como em ómega 3 e 6 irão ajudar na resposta corporal e uma boa hidratação ajudará na proteção da pele, por exemplo, neste tempo de frio. continuar a ler

bea recomenda, bloga8, Opinião|Bea

Orgulhosamente português

Isto ser cidadão do mundo é muito bonito, mas o mundo esquece-se que foi conquistado pelos portugueses. Nós, tugas, somos um geneshake de europeus, americanos, africanos, asiáticos mas desengane-se quem acha que não temos personalidade. Aliás, arrisco-me a dizer que o gene português é um supergene e que prevalece sobre todos os outros.

Não é à toa que somos considerados os “conquistadores”, os “guerreiros dos mares” e os “povoadores” e que na nossa literatura tenha perdurado esse orgulho português em sermos os senhores dos mares.  continuar a ler

bloga8

Gratidão, emoção e luz [GIVEAWAY]

Faço todos os dias por ser grata por aquilo que o Universo me dá – chamem Deus, Destino ou Karma. Faço questão de ficar extremamente feliz por pequenas coisas que acontecem na minha vida. Coisas que para a maioria do comum do mortal é mais do mesmo, como por exemplo a comida que comem ou a roupa que vestem.

Desde que, no passado Natal, entrei no Colombo e vi que em poucos metros estavam expostas mais de uma tonelada de roupa, percebi que o mundo nunca mais será um sítio com igualdade de oportunidades se nós não mudarmos algo. Por isso, decidi começar por mim e mudar – tornar-me minimalista. Hoje só tenho apenas 10 partes de cima (camisas, camisolas, túnicas) e 10 partes de baixo (calças, calções e saias) e 10 vestidos. Tento que sempre que compre uma nova peça, doar a peça mais antiga ou aquela que já não goste tanto de me ver com ela.

Se eu acho que vou mudar o mundo? Não sou ingénua a esse ponto. Mas já mudei o meu mundo e posso mudar o mundo futuro – através dos meus filhos. CLARO que eu continuo a fazer muitas asneiras quer ambientais quer sociais ou económicas, mas se mudar um bocadinho de cada vez, sinto que estou a tornar tudo mais colorido.

continuar a ler

bloga8, um livro para ti

[livro da semana] Viseu

Maior parte dos meus natais de Infância foram passados em Viseu – toda a minha família materna se juntava junto à lareira do meu padrinho e num tempo em que não havia smartphones nem computadores de jeito, cantávamos músicas usando os dotes do meu primo. Nós, as miúdas, ou dançávamos ou penteávamos os cabelos umas às outras. Depois começaram a chegar os primeiros namorados e a coisa perdeu-se.

Não só em épocas de frio me sentia de Viseu. Também passei grandes temporadas nas férias (ou da Páscoa ou antes das viagens que fazíamos com o meu padrinho para o sul de Espanha). O calor seco, entrava pelas janelas logo às dez da manhã e mais ninguém podia dormir descansado. O parque do Fontelo, acolheu muitas das nossas brincadeiras e o Rossio – iluminado – fazia parte da nossa caminhada diária. continuar a ler