Opinião|Bea

Bloga8, Make me Craft, Opinião|Bea, Regresso às aulas

6 dicas para um regresso às aulas sem complicações

Todos os anos, quando era criança e adolescente, era a histeria total com o Regresso às Aulas: queria comprar as canetas de gel com brilhantes, os cadernos de argolas com risquinhas fininhas… e as borrachas? Aquelas imaculadas borrachas branquinhas eram mesmo as meninas bonitas dos olhinhos da mamã.

Mas vou-vos contar um segredo: ainda hoje, quando chega esta altura, compro uma ou duas coisinhas para me agradar a alma. E, claro, com os miúdos a precisar destas coisas, é mais fácil esconder estes pequenos caprichos. 🙂

Depois de umas férias relaxantes com areia a entrar por todos os orifícios do corpo derivado das constantes construções marinhas dos miúdos, dos tímpanos desgastados pela quantidade de vezes que chamam “oh maaaaannhhheeeee!” e da garganta um tanto arranhada pelas interjeições “não faças isso”, “não batas no teu irmão” “sai da água!”. Chega o tempo de os despachar para a escola. Para não entrarem em stress pós férias, ficam aqui algumas dicas para este novo ano letivo. continuar a ler

Opinião|Bea

|o meu casamento foi boa ideia porque…|

Hoje deparei-me com o post da Joana Gama do blog “A mãe é que sabe” sobre o seu novo estado civil – divorciado e decidi escrever sobre as boas coisas de estar casada.

Atenção: Claro que não estou a criticar quem se divorcia – por amor de Deus! – quero é que as pessoas sejam é felizes. Se o divorcio implicar um bem estar para todos, GO FOR IT. Agora, eu (ainda) gosto de estar casada, logo, tinha mesmo mesmo mesmo de fazer esta reflexão. continuar a ler

Opinião|Bea

|os seis avós dos miúdos|

Se há coisa que me recordo da minha primeira infância são os meus avós. Como apenas fui para o jardim-escola com três/quatro anos, lembro-me de brincar com eles, de ir ao mercado municipal buscar o peixe e os legumes, lembro-me de ir ao talho escolher a carne e, por incrível que pareça, ainda hoje algumas das peças de carne que compro são as mesmas e com as mesmas indicações que a minha avó na altura dizia.

Lembro-me de lanchar com eles, de ir aos baloiços e da minha avó “pegar” com o meu avô. E rirem-se muito, muito! continuar a ler

Bloga8, Opinião|Bea

|vamos falar de bullying dos pais?|

Hoje em dia o bullying está na boca do mundo graças a corajosas vítimas que denunciam os agressores mas também devido às partilhas dos infelizes acontecimentos nas redes sociais. Nunca me vou esquecer dos vídeos que abriram os telejornais nem tão pouco vou esquecer das gargalhadas dos miúdos que de forma infantil, gravam esses vídeos dos seus pares a serem esbofeteados, pontapeados e agredidos.

É muito triste ver isso, e um dia dedicar-lhe-ei um tempinho aqui no blog, mas hoje quero falar de outra coisa – do bullying dos pais. continuar a ler

Opinião|Bea

|criança, mas qual criança?|

Fico frustrada quando neste dia vêm a público campanhas publicitárias nos órgãos de comunicação social, de partidos políticos e de grandes marcas infantis recheadas de imagens de crianças de raça/etnia negra, sem roupa e com escassez de comida. Fico mesmo enojada e até dentro de mim há aquela raiva que se apodera de forma quase animalesca e de certo modo com vontade de partir esta merda toda.

continuar a ler

Bloga8, Opinião|Bea

|vamos falar sobre renascer? – a ciência da morte|

Continuando com o tema da semana, a ciência, e passados sete dias de um dia muito triste para mim - o dia do falecimento da minha avó - decidi dedicar este texto à imortalidade. Não, não descobri o elixir da imortalidade e nem sequer o queria para mim. Mas encontrei algo que permite perpetuar a memória dos nossos entes queridos.…continuar a ler
Opinião|Bea, Parentalidade, Regresso às aulas

|carta ao (futuro) professor do meu filho|

Caro (futuro) professor, Não me conhece porque ainda nem sequer conheceu o meu filho. Mas sabe, ele vai ser um dos seus alunos mais desafiantes. Pergunta a cada segundo o porquê das coisas e preocupa-se demasiado com os outros. Ele tem necessidade de conhecimento e uma memória de elefante. É um pouco mais lento do que os outros a resolver…continuar a ler