Opinião|Bea

Opinião|Bea

Ser pessoa por inteiro

Foi no dia da Família que encontraram na minha cabeça o meu primeiro cabelo branco. Nunca tive, nem tenho medo da velhice, muito pelo contrário, mas o que é certo é que aquele fio descolorado da minha cabeça me fez pensar no sentido da minha vida.
Há dias partilharam comigo uma citação de um livro que para além de me recordar, sempre, aquele maldito cabelo me fez concordar que devemos ser uma pessoa por inteiro.
Normalmente, depois da maternidade, as mães tendem em esquecer-se de si próprias, o que é normal e adequado à nova dinâmica familiar. Há prioridades para cumprir, banhos e mamadas para dar, consultas de pediatria de 10 em 10 dias para pesar o bebé e aqueles 10 minutos de repouso são de mama de fora com o bebé a deglutir.

continuar a ler

bloga8, Gravidez e Pós-Parto, Opinião|Bea

E se fosses tu uma mãe de colo vazio?

Nunca é fácil falarmos de filhos, sobretudo daqueles filhos que nunca nasceram. A dor, essa será atenuada com o tempo, mas nunca esquecida e não me refiro apenas à dor física, que essa o tempo leva com a mesma facilidade com que a trouxe. A dor mental, a dor espiritual é que se mantém dentro da nossa cabeça e da nossa alma. Para sempre.

Perder um filho, custa sempre. Sobretudo quando nesse filho, residia a esperança de uma mulher que já se tinha acostumado à palavra mãe.

continuar a ler

bloga8, Opinião|Bea, Parentalidade

Famílias Felizes

Muita gente procura o segredo do elixir da juventude, de como transformar água em combustível ou até a ressurreição da carne. Mas enquanto não vier o Juízo Final e nada disto ser física e quimicamente possível eu só me preocupo com apenas uma coisa: ser feliz.

E, se na minha ainda curta experiência de vida tive alguns percalços no caminho, continuo a acreditar que são as pequenas coisas que nos fazem felizes.  continuar a ler

Opinião|Bea

O meu pai.

São raras as vezes que fico sem palavras. São raras as vezes que não consigo pegar num assunto e desbobinar uma série de teses e conclusões mas, quando decidi que ia escrever sobre o meu pai, não soube imediatamente o que escrever.

Dizem que o que passamos para os nossos filhos é o nosso legado e tu, pai, para além de me passares através dos teus genes aquilo que mais gosto em mim – os meus olhos (mesmo hipermetropes), passaste-me que só se consegue as coisas com muito trabalho e dedicação. Foi de ti que herdei a minha (des)organização no meu trabalho, foi de ti ganhei o espírito empreendedor e inventor. Foi graças aos teus ensinamentos que realizo, cada dia que passa, os meus mais ambiciosos sonhos. continuar a ler

bloga8, Opinião|Bea

Oncologia – a sala de espera

Sexta-feira, 9 de Fevereiro de 2018

A sala está composta: entro e sento-me mas rapidamente dou o meu lugar a uma senhora que tinha seguramente o triplo da minha idade. Vejo que naquela sala, ao contrário das outras alas daquele hospital privado, as paredes têm quadros do elemento da vida: a água. Mares, rios e riachos foram propositadamente pendurados ali. Vejo mulheres a assumir a sua cabeça desnuda, casais de mãos cerradas e famílias inteiras enlutadas.

continuar a ler

bloga8, Opinião|Bea, Parentalidade

Que futuros adultos estamos a criar hoje?

O futuro – aquilo que apanha sempre o presente. Esta frase era-me dita por um dos meus professores preferidos, quase todos os dias. Eu fui uma afortunada pois quase todos os meus professores pensavam primeiro na matéria humana que tinham dentro de quatro paredes e só depois na matéria programática que um senhor engravatado de Lisboa teimava que todos soubéssemos com os mesmos timmings.

Detestava algumas disciplinas da escola, nomeadamente Francês e Educação Visual – e, talvez por consequência, eram as únicas que não tinha assim muito jeito.

A questão da escola, como falei aqui não é algo que me preocupe muito. Ou melhor, o excelente aproveitamento dos meus filhos, não é algo que me preocupe. Preocupa-me sim, a escola estar cada vez está mais desajustada à realidade atual das crianças. É uma escola inspirada no século XIX, com professores do séc XX para crianças do século XXI. continuar a ler

bea recomenda, Bebés, bloga8, Opinião|Bea

Quais são as melhores toalhitas?

Com a pele sensível do bebé, todo o cuidado é pouco. Coisas com perfume ou parabenos devem ser primeiro testadas numa pequena parte da pele do bebé para depois ser usadas com regularidade. No que diz respeito à zona da fralda, estes cuidados triplicam. Porque este tema é-me extremamente próximo – tive bebés com pele atópica – decidi testar três marcas de toalhitas de mercado de forma independente. continuar a ler

bea recomenda, bloga8, Opinião|Bea

Orgulhosamente português

Isto ser cidadão do mundo é muito bonito, mas o mundo esquece-se que foi conquistado pelos portugueses. Nós, tugas, somos um geneshake de europeus, americanos, africanos, asiáticos mas desengane-se quem acha que não temos personalidade. Aliás, arrisco-me a dizer que o gene português é um supergene e que prevalece sobre todos os outros.

Não é à toa que somos considerados os “conquistadores”, os “guerreiros dos mares” e os “povoadores” e que na nossa literatura tenha perdurado esse orgulho português em sermos os senhores dos mares.  continuar a ler