bloga8

bloga8, Opinião|Bea, Parentalidade

Famílias Felizes

Muita gente procura o segredo do elixir da juventude, de como transformar água em combustível ou até a ressurreição da carne. Mas enquanto não vier o Juízo Final e nada disto ser física e quimicamente possível eu só me preocupo com apenas uma coisa: ser feliz.

E, se na minha ainda curta experiência de vida tive alguns percalços no caminho, continuo a acreditar que são as pequenas coisas que nos fazem felizes.  continuar a ler

bloga8, nutrição

[nutrição] Nas lancheiras da manhã

Olá mamãs e papás!

Hoje vamos falar de lancheiras. Quem é como eu e todos os dias perde uns bons minutos pela manhã porque não preparou com antecedência? Vou confessar que isso me acontece mais vezes do que eu gostaria… por isso, adoro ter produtos em casa que encaixam nestes três princípios: Nutritivo, Prático e Apelativo!

Se a nossa despensa está recheada de alimentos saudáveis e nutritivos não vamos cair no erro de deixá-los levar para a escola o que não devem!

Algo bem importante, principalmente para as minhas manhãs de correria é a rapidez de preparação. Entre tirar rapidamente do frigorífico e uma pequena preparação, nada muito complicado.

Por último, os nossos pequenos têm de gostar, deve ser apelativo ao olhar e ao paladar. Eu tenho sorte porque tenho uma Clarinha gosta de tudo um pouco, claro que por vezes tenho de me adaptar aos gostos do momento como vão ler mais à frente!

continuar a ler

bloga8, Opinião|Bea

Oncologia – a sala de espera

Sexta-feira, 9 de Fevereiro de 2018

A sala está composta: entro e sento-me mas rapidamente dou o meu lugar a uma senhora que tinha seguramente o triplo da minha idade. Vejo que naquela sala, ao contrário das outras alas daquele hospital privado, as paredes têm quadros do elemento da vida: a água. Mares, rios e riachos foram propositadamente pendurados ali. Vejo mulheres a assumir a sua cabeça desnuda, casais de mãos cerradas e famílias inteiras enlutadas.

continuar a ler

bloga8

Super herói de meninos, porque as meninas “são medricas”

Ontem fui à escolinha dos meninos contar uma história. Por norma, costumo todos os anos fazer uma atividade em coordenação com a educadora para que o meu filho sinta que a mãe estará sempre presente nos momentos que ele precisa.

O ano passado decidi levar algumas experiências científicas simples e este ano decidi levar uma história. Só tive um pedido da educadora: Que a história começasse por P, uma vez que estão a “descobrir” a letra P na sala.

Fui à livraria e decidi escolher o livro: “Pedro é um super-heroi”. Claro que escolhi este porque como o miúdo se chama Pedro tinha todo o sentido e até porque era um dos poucos livros da coleção “Pedro” que ainda não tinha. Comuniquei à educadora e guardei o livro na mala.

continuar a ler

bloga8

És mãe? Então não tens lugar para ti.

Não estou nem estava à procura de emprego mas, certo dia, vi um anúncio que encaixava no meu perfil de candidatura. "Porquê que não posso arriscar?", pensei eu e sem grandes preocupações: afinal eu não estava à procura de emprego nem aspirava desistir da minha vida nómada. Adoro a minha (quase total) liberdade horária que o meu trabalho me dá:…continuar a ler
bloga8

Tu és uma grande filha da mãe

Não há mãe à face da Terra, Lua ou Marte que não ame incondicionalmente os seus filhos. Não há mãe que não se lembre do seu filho recém-nascido, de alguma primeira conquista ou do primeiro dia de escola. Não há mãe que não saiba qual o prato que o seu filho mais gosta ou qual é a sua atividade de tempos livres preferida. Não há mãe que não saiba qual a dose de paracetamol adequada ao seu bebé quando está doente – nem que isso implique ir procurar a bula no INFARMED.

E quando algo corre mal, não há mãe que não se culpe.

continuar a ler

bloga8, Crianças

Viagem esp(e)acial [com infoprint bilingue]

A melhor prenda de Natal que recebi foram umas borrachas do sistema solar.  Estas pequenas esferas foram para mim e para os miúdos horas de entretenimento. Confesso que nunca as usarei para apagar uma linha de lápis no entanto, estão em cima da minha secretária e usá-las-ei sempre que puder como o meu pequeno e lindo modelo planetário do nosso sistema solar.

Foi com estas borrachas que eles aprenderam os nomes dos planetas. O Pedro, já sabia alguns, de ouvir nas histórias que lhes contamos, mas não sabia a sequência nem tão pouco sabia que haviam uns maiores que os outros e que entre a Marte e Vénus existia a Terra. continuar a ler