Crianças, pediatria

[pediatria] Picky Eaters – Seletividade Alimentar

Você fez tudo certinho, fez a introdução alimentar aos 6 meses corretamente, o bebé gradualmente aceitou as papas e, quando você achava que estava tudo certo, ele começa a recusar. Principalmente por volta do segundo ano de vida: não come “nada”, mama menos, parece que vive de vento. O medo se acentua quando o bebê é “magro” (na visão dos…continuar a ler
Opinião|Bea

|criança, mas qual criança?|

Fico frustrada quando neste dia vêm a público campanhas publicitárias nos órgãos de comunicação social, de partidos políticos e de grandes marcas infantis recheadas de imagens de crianças de raça/etnia negra, sem roupa e com escassez de comida. Fico mesmo enojada e até dentro de mim há aquela raiva que se apodera de forma quase animalesca e de certo modo com vontade de partir esta merda toda.

continuar a ler

Bloga8, Crianças, Irmãos

|irmãos: os deles e o meu|

Esta é a primeira fotografia deles juntos. Não acredito que já se passaram quase três anos e que quer um, quer outro tenham mudado tanto: já nenhum usa fraldas, nenhum mama, nenhum chora para comer e já nem sequer acordam de noite.

Hoje sorriem mais, tagarelam um com o outro e até já dão passes na bola. Chateiam-se, puxam cabelos, dizem um ao outro “gosto muito de ti” e “eu sou teu amigo”, mas também, chegam a insultar-se de “mau” e “parvo”.

continuar a ler

Bloga8, Parentalidade, psicologia

[psicologia] Parentalidade Consciente

Quando se fala ou pesquisa sobre parentalidade, surgem inúmeros resultados sobre estilos parentais, sendo os mais comuns o permissivo, o democrático e o autoritário – podem variar as nomenclaturas, mas a caracterização costuma ser dentro desta trilogia.

Não obstante, se observarmos, na prática, o dia-a-dia dos pais, eles certamente reconhecerão que não têm um estilo definido e oscilam no seu estilo parental consoante as situações, contextos e emoções. Porquê? Porque a parentalidade é uma função que não requer experiência prévia na área, nem habilitações académicas que certifiquem os pais a saber sê-lo, de acordo com um determinado molde pré-definido de “pais perfeitos – filhos perfeitos”.

continuar a ler

Bebés, sono

[sono] Quando o sono se torna luxo e também fonte da discórdia no casal

Maria chega a casa às cinco da tarde e encontra a bebé a dormir no berço e o marido, João, também a dormitar no sofá. Um sentimento de raiva apodera-se dela naquele momento e acorda João aos abanões.

“Mas o que é que estás a fazer?” pergunta indignada, como se a resposta não fosse óbvia. “Porque é que estás a fazer a sesta com a bebé?”

“Não era suposto mas sentei-me e fiquei tão confortável que acho que acabei mesmo por adormecer aqui” consegue retorquir João, estremunhado.

“Eu é que estou a precisar de dormir, João! Fui ao hipermercado e era suposto teres ficado a passar a roupa a ferro e afinal foi este belo serviço.”, respondeu ela, tentando não subir o tom para não acordar a bebé.

“Então dorme tu agora um bocado, Maria…”

continuar a ler

Bloga8

[yämmizices] #10 – Risoto de Marisco

Há coisas que nos acontecem que nem conseguimos perceber como acontecem. Coisas como acabar o arroz agulha de uma casa. Ou de agendar um post para um dia específico e chegar esse dia e puff que é feito do post? Estava agendado, claro, mas para 2018. Foi aconteceu com este Arroz de Marisco e que virou Risoto. E desde que o fiz, prometi-me a mim própria que nunca mais fazia arroz, mas sim risoto. continuar a ler