[enfermagem] Como limpar o nariz do meu bebé?

Este é um assunto que deixa muitas mães de certa forma angustiadas.

Mas antes de falarmos sobre como limpar o nariz do bebé correctamente, vamos tentar perceber porque é este procedimento tão importante.

Quando um bebé está constipado, é frequente ter o nariz obstruido com secreções (vulgo, ranhocas!) e a partir daí está o caldo entornado! Não consegue mamar/comer, dormir, respirar! E não é porque tenha necessáriamente algum problema pulmonar: é pura e simplesmente porque os bebés pequenos (menos de 9-10 meses por norma) não sabem que também é possivel respirar pela boca!

Ora, para alguém que respira exclusivamente pelo nariz, podem imaginar como será aflitivo ter o nariz obstruido!

Há tempos circulava nas redes sociais um texto a contra-indicar a lavagem nasal sob pretexto de provocar otites e afins. É preciso esclarecer isto: uma lavagem nasal bem feita só traz vantagens!

O facto de não se limpar correctamente o nariz do bebé, pode por si só ser um factor desencadeador de otites! Como? A explicação é simples: adaptando uma expressão de um professor de faculdade “secreção parada é secreção infectada”. Ou seja, as secreções ao acumularem-se no nariz do bebé podem chegar à trompa de Eustáquio, infectando-a e provocando então aquilo a que chamamos de otite média. Esta infecção pode ser viral ou bacteriana, e o tratamento vai depender disso, mas isso será tema para um outro post 😉

Então, já temos duas boas razões para limpar bem o nariz dos nossos bebés, juntamos mais uma? Para prevenir infecções pulmonares! Mais uma vez sejam elas virais (bronquiolites) ou bacterianas (pneumonias), quando o nariz do bebé não é limpo correctamente/frequentemente, as secreções escorrem pelo nariz mas também pela garganta, chegando ao pulmão e podendo – tal como acontece com o ouvido, infectá-lo.

Portanto, posto isto, podemos dizer que uma das consequências das constipações e do nariz obstruido é o facto de o bebé não conseguir respirar devidamente, e a outra são as infecções secundárias.

Por todas estas razões, é de extrema importância zelar para que o bebé vá tendo o nariz limpo com alguma frequência. E como é que se pode fazer isso?

  1. Usando pipetas unidose de soro fisiológico
  2. Colocar o bebé deitado de lado, isto vai impedir que se engasgue
  3. Colocar uma pipeta de soro fisiológico na narina de cima. Ao apertar verá as secreções sairem pela outra narina
  4. Virar o bebé para o lado oposto
  5. Repetir o procedimento na outra narina

Isto é uma acção mecânica, ou seja, é a pressão do soro que irá empurrar as secreções de forma a sairem pela narina contrária. Há muitas mães que me dizem que sim, colocam soro no nariz do bebé mas não notam qualquer diferença, e quando peço para me explicarem como fazem percebo que colocam apenas algumas gotas, logo de facto não conseguem obter o resultado desejado.

Tive pais a recorrerem ao serviço de urgência porque o bebé não conseguia respirar, e após uma boa lavagem nasal parecia de facto outra criança!

“Então e os aspiradores nasais?” Perguntam as mães. Actualmente o seu uso está aconselhado apenas em SOS, visto que o facto de aspirar o nariz vai irritar as mucosas, que para se defenderem vão produzir ainda mais secreções. Não quer dizer que não possam utilizar, mas de preferência apenas de forma pontual.

“E a água do mar?” É optima para ajudar a secar as secreções. Mas não tem o tal efeito “mecânico”. O ideal é ir alternando, mas sempre que o bebé mostre sinais de que o nariz está muito obstruido deve optar-se pelo soro fisiológico.

E, à medida que a criança for crescendo, o ideal é mesmo ensiná-la a assoar-se de forma eficaz! Desta forma o soro fisiológico deixa de fazer sentido, passando a priveligiar-se o uso da água do mar!

Caso o seu bebé tenha menos de 3 meses ou mostre sinais de dificuldade respiratória mesmo após a lavagem nasal deve sempre ser visto por um profissional de saúde!

O que vos escrevo hoje é meramente informativo, e em pediatria há quase tantas correntes diferentes como há de pediatras. Ressalvo também que isto se aplica a bebés saudáveis, no caso de bebés com problemas de saúde ou determinadas patologias fale com o seu pediatra, ele é sempre a melhor pessoa para o/a aconselhar!

 

Artigo por Cátia Godinho

Enfermeira Pediátrica | Consultora de babywearing | mãe

Este artigo tem 3 comentários
  1. Helena diz:

    Então quer dizer k umas gotas não chegam, devemos por que? Meia pipeta em cada narina? Esguichamos com força?

  2. Cátia Godinho diz:

    Olá Helena! Umas gotas é óptimo para a higiene diária se assim o entender. No entanto quando o bebé está obstruido não é o suficiente, devendo usar uma pipeta em cada narina, e sim apertando a pipeta com alguma pressão 🙂

  3. Cátia Godinho diz:

    Este video exemplifica bem, embora eu prefira deitar mesmo o bebé de lado e não só virar a cara, mas dá para ver bem o mecanismo que explico no texto 😉

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.