|o nosso carnaval|

Esta época proporciona-me um misto de emoções. Se por um lado acho que é uma ótima ideia, por uma temporada, os miúdos serem os seus heróis preferidos, por outro lado, acho que os pais se esmeram demasiado só por um dia. Vi, na escola do meu filho, fatos que rondam os 50 euros!

Eu, no meu perfeito juízo nunca daria esse valor por um fato apenas para um dia. Primeiro porque o material de que são feitos maior parte dos fatos de carnaval é pobres e no dia seguinte já estão com borboto ou danificados. Claro que eu compro os fatos baratos e esta relação de qualidade e de preço pode estar associada à qualidade. Não sei se aqueles fatos xpto do Chewbacca ou da Elsa ficam uns bons meses sem um vinco. Depois também à velocidade com que os miúdos se fartam das coisas, acho que é um investimento que não vale a pena.

Este ano, o Pedrinho pediu-me para ser 600 coisas diferentes. Pediu-me para ser Batman, SuperHomem, Homem de Ferro, mas no dia em que íamos escolher a fatiota, decidiu-se por um polícia. Já o Miguel não se queria mascarar. Valeu-me no dia ter a máscara do irmão quando tinha a mesma idade. Fingimos que era o Bombeiro Tam (sim, eu sei que é Sam, mas cá em casa, o Sam é mais conhecido pelo Tam) e foi todo contente para a escola.

Outra coisa que não entendo nesta época carnavalesca é o jejum e abstinência do dia de hoje – quarta-feira de cinzas. Apesar de ter sido criada numa família extremamente religiosa e católica, este dia nunca me encaixou. Um dia que nunca comíamos carne ao almoço nem ao jantar “para purificar o corpo”.

Não se come os panados ou as fêveras grelhadas mas pode-se comer arroz de marisco, lampreia ou até sapateira recheada. É cá um sacrifício comer isso! Ahahah! 🙂 E só para arreliar a minha mãe que provavelmente lê isto: “MÃE, HOJE COMI CARNE!!” Ahhahhhah! Já estou em pecado! 😀

Voltando ao Carnaval e aos miúdos, no dia do desfile da escola, fomos buscá-los mais cedo, brincamos com eles e ficaram super, super, super felizes! E realmente o que importa é o sorriso das nossas crianças!

 

 

Artigo por Bea

Mulher, mãe de dois rapazes, apaixonada por flamingos e completamente chocoholic. Adora ler, dançar, comer e experimentar coisas novas.

Seja o primeiro a comentar

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.