[psicologia] Celebre-se a felicidade!

Decidi dedicar o texto desta semana à Felicidade.

Felicidade, essa emoção que vi espelhada nos rostos de quem acompanhou o evento de celebração do primeiro aniversário do Bloga8 e do lançamento da plataforma solidária Merakishop.pt – e não é por acaso que a Merakishop menciona “aqui construímos a felicidade”…

Existem muitas teorias sobre emoção e a maioria delas identifica a Felicidade como uma das emoções primárias.

Os autores Oatley e Johnson-Laird, por exemplo, defendem que as emoções desempenham importantes funções cognitivas e defendem que, cada estado emocional, exerce influência sobre os restantes (Strongman, 1998). Por exemplo, parecem existir evidências científicas para crer que a felicidade causa mudanças bioquímicas no cérebro, cujos efeitos são profundamente benéficos para a fisiologia do organismo.

A Felicidade é uma receita com imensos ingredientes.

Se, por um lado, o nosso estado emocional, depende do nosso estado fisiológico, ou seja, de uma combinação de neurotransmissores cerebrais, naturalmente presentes no nosso organismo (dos quais a serotonina é a que tem maior destaque na felicidade), por outro lado, os nossos pensamentos conseguem alterar o nosso estado fisiológico e, consequentemente, o nosso estado emocional.

Então, saibam: os nossos pensamentos são controláveis, por isso a felicidade é uma opção nossa!

O texto sobre Literacia Emocional, destaca que todas as emoções são importantes, mesmo aquelas que vulgarmente se apelidam de “emoções más”, porque todas elas trazem experiências úteis, tão necessárias ao factor da Resiliência. E muitas vezes precisamos de experienciar um pouco de tudo, para saber o que nos faz, realmente, felizes.

catarinahugo00232

E esta é a síntese do processo da felicidade: o saldo das experiências positivas ser superior ao das experiências negativas, encontrando utilidade em todas elas, ou seja, na forma como encaramos cada experiência que temos.

Não me despeço sem antes dar os parabéns à Bea, pelo primeiro aniversário do Bloga8, do qual me orgulho de fazer parte; e pela criação da plataforma MERAKI (do grego, fazer algo com alma, criatividade e amor, “dar o melhor de si”), uma conceptstore online, onde se pode adquirir vários produtos, contribuindo de forma solidária para uma instituição anualmente seleccionada. Espreitem!

E não se esqueçam: é possível vivermos e educarmos para a felicidade.

Até breve!

Joana Madureira


Strongman, Kenneth (1998). A Psicologia da Emoção. Lisboa: Climepsi Editores.

psicoterapiatranspessoal.wordpress.com/felicidade-e-quimica-cerebral-da-saude/

Artigo por Joana Madureira

Mulher e Mãe de duas crianças. Psicóloga, Formadora, Consultora de Recursos Humanos e Blogger Mentora da marca registada SCHOLA - Educar para a Felicidade.

Este artigo tem 4 comentários
  1. Bea diz:

    Obrigada Joana pela tua amizade. Tenho muito orgulho em fazer parte do teu leque de amigos. 🙂 Gosto muito de ti babe! 🙂

  2. joanammadureira diz:

    A vida proporciona-nos muitas oportunidades para sermos felizes. Eu sinto-me feliz por te ter como amiga e assistir de perto à tua felicidade a cada conquista <3

    Estamos juntas 😉 sê feliz sempre

  3. […] crianças com valores integros e numa perspectiva de simples e sincera felicidade. Lembrem-se: a felicidade é uma opção nossa, mais do que precisar de factores externos, ela é um trabalho […]

  4. […] vossa vida. Nunca esqueçam o poder da nossa Voz Interior, da nossa capacidade de Resiliência e da Felicidade dos momentos que passaram […]

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.