[psicologia] Palavra Cantada

Está mais que provado que a música ajuda no desenvolvimento cerebral. Oliver Wolf Sacks (neurologista e escritor), escreveu que “a actividade musical envolve várias funções do cérebro (emocional, motora e cognitiva), muito mais do que as que usamos para o outro grande feito humano, a linguagem. Por isso, é que a música é uma forma tão eficaz de nos lembrarmos e de aprender.

Durante a gravidez e depois do parto, procurei sempre rodear os meus filhos de músicas calmas e relaxantes, umas mais clássicas, outras mais melodiosas. Tocar um CD de música clássica calma, durante alguns minutos, bem baixinho, é uma forma de acalmar as crianças até adormecerem. Dica: A Fisher-Price tem alguns álbuns para bebés e crianças bastante interessantes (e eu tenho um leitor de cd que é uma relíquia, que se desliga sozinho após um período estipulado, é só colocar o temporizador!)

Pessoalmente, adoro música. Não tenho um estilo preferido, vai consoante o meu estado de espírito, a actividade que me encontro a desenvolver no momento, e até o ambiente que quero criar. Mas no que toca às crianças, à medida que crescem, começam a fazer prevalecer os seus gostos e vontades… e se há coisa que deixei de ter, é voto na matéria no que concerne à música que toca no auto-rádio do carro, quando tenho as crianças como passageiros… (ironia).

Sei de-cor-e-salteado (não que tivesse escolha!) a letra das múscias do Ruca (siiiim, o Ruca tem um CD musical), da Xana TocToc, do Panda e os Caricas, do Pintaínho Amarelinho, do Avô Cantigas, do Ursinho Gummy, é só dizer e eu canto!

Mas, se há coisa que estas músicas têm é: ritmo. Muito. E, às vezes, ritmo demais. Fui-me apercebendo que as crianças, após algum tempo a serem sujeitas a estas músicas, espelham a energia contagiante nela contida e acabam por ficar um pouco sobre-estimuladas. E tem dias que queremos incentivar a sua capacidade de concentração, de auto-regulação, de relaxe.

Sabendo antecipadamente que ia fazer uma viagem mais longa com as crianças, procurei interessar-me pelos álbuns musicais que existem no mercado, aumentando o reportório lá do auto-rádio. E descobri um álbum delicioso, que os deixa calminhos e a cantarolar de forma doce: o álbum PALAVRA CANTADA.

palavra cantada

O Grupo PALAVRA CANTADA, Sandrinha e Paulinho, existe desde 1994 e é brasileiro. Mas este recente CD/DVD (Julho/2016) é cantado em Português de Portugal e, segundo os autores, destaca-se “pela preocupação com a qualidade das canções e respeito pela inteligência e sensibilidade das crianças.”

E vocês, que álbum musical sugerem para descontrair as crianças?

Deixo-vos a minha dica e agradeço as vossas partilhas!

Até Breve,

Joana Madureira

 

 


BIBLIOGRAFIA

Sacks, O. W. (2008) Musicofilia: Histórias sobre a Música e o Cérebro. Lisboa: Relógio D’Água Editores.

WEBGRAFIA

Home

http://palavracantada.com.br/

Artigo por Joana Madureira

Mulher e Mãe de duas crianças. Psicóloga, Formadora, Consultora de Recursos Humanos e Blogger Mentora da marca registada SCHOLA - Educar para a Felicidade.

Este artigo tem 0 comentários
  1. raquelpacheconeves diz:

    Gostei muito de ler o artigo! Já tinha ouvido destas músicas mas nunca reflecti sobre a origem da palavra cantada! Obrigada pela conselho! Vou de certo segui-lo.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.