|encontro nacional da amamentação – Porto|

No passado fim-de-semana fomos em família ao Encontro Nacional da Amamentação. Este encontro realizou-se em 18 cidades espalhadas por Portugal no mesmo dia e à mesma hora e foi a iniciativa que fechou as comemorações da Semana Mundial da Amamentação.

Este foi o meu primeiro encontro e confesso que não ia com nenhuma espectativa (já não se pode falar do P que andava a perguntar pelo bolo!). Não foi muito fácil convencer o maridão a ir: as temperaturas estavam elevadas e os miúdos ainda não tinham dormido a sesta. Mas como eu costumo dizer: “quando uma mulher quer, uma mulher consegue” e lá o arrastei para vir comigo.

O parque da cidade estava decorado para a ocasião e a organização (do Porto) coube à Romana. Superou qualquer espectativa que pudesse ter. Os miúdos mais velhos tinham uma bola para jogar, balões e bolinhas de sabão para atirar enquanto os mais pequeninos dormiam – como o meu – mamavam ou comiam relva (naa… estou a brincar!)

Este encontro foi muito especial. Trocamos experiências – algumas que até tiveram direito a lágrimas, falamos de co-sleeping, da ajuda essencial do pai da criança para o sucesso da amamentação, falamos de gretas, de mamilos. Basicamente falamos de mamas.

Não tive oportunidade de partilhar a minha história, mas é igual a todas as outras – com determinação e perseverança consegui o meu objetivo. E confesso aqui o porquê de amamentar, ora como sou extremamente preguiçosa, a mama para mim serviu de cala choro e embalo noite e dia durante anos (2 de cada um vá) – eu a levantar-me durante a noite para fazer biberão??  Naaaa!!

Adorei (re)conhecer muitas mães. Senti e sinto um forte aconchego no coração quando nestes encontros ouço: “Temos de respeitar todas as mães. Todas fazem o que acham melhor para os seus filhos. Portanto, quando virem uma mãe que não amamenta porque não quer, porque não gosta, porque não pode ou porque não sabe, acolham-na como se o fizesse”.

Este foi o meu primeiro e também o ultimo com dois filhos amamentados. É que o M durante a semana da amamentação não pediu para mamar. Nem de noite, nem de dia. E assim se está a fazer um desmame natural.

Ficam as fotos e as memórias de um fim de tarde espetacular. Obrigada sobretudo à Romana e ao marido pelas fotografias gentilmente cedidas e por todo o carinho com que receberam a nossa família, mesmo com um senhor (que não sei quem é! 😀 )  que chegou a torcer o nariz, mas que saiu a dar-me um beijinho de agradecimento pelo meu “sacrifício” durante estes anos.

13939976_10154482777200559_1855701824_o13682625_10154479727490559_696501060_o13951089_10154482777080559_276887133_o13957507_10154482777130559_1536783469_n

Artigo por Bea

Mulher, mãe de dois rapazes, apaixonada por flamingos e completamente chocoholic. Adora ler, dançar, comer e experimentar coisas novas.

Seja o primeiro a comentar

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.