|a minha segunda mãe|

Eu fui e sou uma miúda cheia de sorte. Sempre tive a minha vida recheada de mulheres fortes, que me construíram como ser humano.

A minha mãe, a minha avó materna e a minha madrinha. São as minhas mães.

A minha mãe, a única a qual chamo mãe, é a mulher da minha vida. Consegue tirar-me do sério, mas sei que isso é amor.

A minha madrinha, a primeira pessoa a pegar em mim quando nasci, é uma força da natureza. Consegue levar sempre a dela avante, e isso, herdei dela.

Mas hoje não vou falar delas. Hoje vou falar da minha segunda mãe. A mais bonita Margarida que existe. A minha avó.

12721827_963139780390538_1287420340_n (1)

Criada e só não fui, como ela tantas vezes diz, parida por ela. Contava-nos as mais bonitas histórias, arreliava-nos com ”os ladrões” que vinham se não nos deitássemos para as sestas. Lembro-me do gosto das torradas ‘esticadas’ e dos leites achocolatados UCAL que tomávamos impreterivelmente todos os dias de manhã ao acordar. Lembro-me de ouvi-la chamar o meu avô para se despachar de manhã que tinham muito que fazer. Passei com eles a minha primeira infância e isso deixa-me saudades. De ir ao parque ver os patinhos e andar de baloiço.

Mais tarde,  após a morte do meu avô, cheguei a viver só com ela. Para lhe fazer companhia. E, todos os dias, tinha um miminho para mim: ou um chocolate, ou a minha peça de fruta preferida, ou até as famosas pataniscas da Guidinha.

Aí a comida… Não há melhor cozinheira do que ela, apesar de me dizerem que eu herdei esse gosto dela, ela faz melhor. Ainda hoje, com 90 anos faz da melhor comida que se pode provar.

Mas a grande alegria dela são os miúdos, o olhar dela ilumina-se. O P e o M conseguem rejuvenescê-la cada dia que passa; e hoje, ao completar as 90 voltas à volta do Sol, sei a graça que os meus filhos têm em conhecer das melhores pessoas do mundo: a minha avó. Obrigada Avó Guida por iluminares os nossos dias e continua aí rija porque a tua missão ainda não acabou neste mundo.

A tua neta, que te ama,

Bea

Artigo por Bea

Mulher, mãe de dois rapazes, apaixonada por flamingos e completamente chocoholic. Adora ler, dançar, comer e experimentar coisas novas.

Este Artigo tem 1 comentário
  1. C diz:

    Também herdaste dela o dom de emocionar a malta? 😊

    Uma beijoca mt mt grande para uma Sra que me deixa sempre muito feliz com as suas doces palavras!!!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.