Esta ‘mania’ de se ter as maminhas à mostra

Há por ai maminhas à mostra ou não?

(Muito resumidamente – porque estaria aqui um dia inteiro)

Foi uma campanha Mexicana, em Abril do passado ano, que trouxe a publico novamente este drama de se amamentar em locais públicos e o constrangimento que isso pode causar em algumas mulheres.

amamentacao-publico-54-423-thumb-570

A campanha.

No nosso pais, e falando somente no nosso, legalmente, toda a mulher pode amamentar em locais públicos, no entanto não é toda a mulher que se sente à vontade para isso. O respeito tem que cair para os dois lados, para quem se sente bem a fazê-lo mas também para quem não se sente confortável a amamentar o seu filho à exposição dos olhares de meio mundo.

Eu acho que há demasiado drama em relação a isto ou talvez em relação a tudo o que respeita a maternidade e a relação Mãe-Filho. Drama que é fomentado por mães e mulheres. Mães que amamentam em qualquer sitio, mães que apenas amamentam escondidas dos olhares alheios, mulheres que nunca amamentaram, mulheres que desejam muito amamentar, avós que não tiveram sucesso na amamentação dos seus filhos, primas, tias que têm sempre uma palavra a dizer.

Em Portugal, os casos de uma amamentação bem sucedida têm vindo a crescer. Hoje, existe muita informação, existem sítios próprios que dão apoio ás mães, existem mais mães e mulheres que procuram chegar ao fim da gravidez com o máximo de informação possível, para que aquando do nascimento dos seus filhos estarem preparadas para a amamentação e para as contrariedades com que todas nos deparamos. No entanto, temos também o reverso da moeda. Portugal é um dos países em que o Marketing dos leites em pó é mais agressivo. Portugal é um dos países que mais alimenta esta indústria. No nosso sistema nacional de saúde temos profissionais que não estão minimamente preparados para auxiliar uma mãe com problemas na amamentação, a maioria dos nossos pediatras não estão formados para dar apoio à amamentação. Ups.. se calhar estou a falar demais e prometi ser sucinta.

Resumidamente, meninas, mães, mulheres.. façam o que lhes der na real gana. Amamentem! Façam-no onde bem entendam mas por favor não julguem, não dramatizem. Amamentar é um ato de amor, entre dois seres unidos pela vida. Amamentar pode ser custoso, pode por vezes trazer complicações mas há sítios próprios e gente disposta a ajudar. Peçam ajuda. O nosso Blog conta com a colaboração da nossa CAM, Filipa dos Santos, ela é a fundadora da Amamenta Porto onde podem ter todo o apoio necessário. Procurem o saber, procurem a informação. Não se fiquem pelos conselhos alheios, nem pelas opiniões vagas.

Pessoalmente, amamento onde o D pedir. Já amamentei na rua, na multidão, numa casa de banho, no carro, numa igreja, na praia, no banho (…) eu amamento. Eu dou alimento. Ele pede, eu dou. Simples assim.

E como eu gosto de ter as maminhas à mostra, aqui ficam as minhas:

22420_1020281327999901_71079228921336884_n1450791_922599131101455_8915129149525526252_n1463129_979357278758973_7889593100272951675_n1476503_1052789758082391_441842066796389779_n10356749_860477030646999_8360847416043505388_n10419007_1038436612851039_6440234483196320627_n

 

Mónica.

 

Este artigo tem 2 comentários
  1. Anónimo diz:

    Maravilhosa e encantadora como sempre Mónica.
    Um beijo

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.