|doismiledezasseis|

O ano começou menos bem por estes lados. Todos nós apanhamos uma virose gástrica e, por isso, andei desaparecida durante uns tempos. O que vale é que a minha querida Mónica ficou ao comando do navio enquanto recuperava.

Este ano, tal como acontece desde 2010, fiz três listas para o novo ano: a das metas, a das extravagâncias e a das obrigações. Ambas com 12 itens.

A das extravagâncias, como o próprio nome diz, é uma lista de coisas materiais que quero. Normalmente é aquela que menos itens ficam cumpridos no final dos anos.

A das obrigações é aquela lista que tem de ser obrigatoriamente cumprida. E quando digo obrigatoriamente é mesmo obrigatoriamente. Fazem parte dessa lista por exemplo, fazer uma campanha de voluntariado, doar roupa e brinquedos 2 vezes por ano ou reutilizar e reciclar materiais e lixo. Normalmente, em Março, risco quase todos os itens desta 😛

A das metas é uma coisa mais duradoura. É para tentar cumprir e ao longo do tempo. Este ano decidi partilhar convosco, na integra, esta lista.Beatriz_36smn-58.jpg

1.Ler um livro por semana

Adoro ler. Antes de ter filhos, lia 2 a 3 livros por semana. Depois nasceu o P e não pegava em livros sem bonequinhos. Nasceu o M, e continuava a ver os mesmos bonequinhos. Agora com as rotinas normalizadas, já é possível ter um momentinho para ler. Um livro por semana acho que é mais do que possível. Ou seja tenho 52 livros para ler em 2016. Um já está.
2. Não ver TV à noite (inclui séries no PC)
Isto é um mal que me assiste. Adoro ver series. É das coisas que mais me dá gozo. De crime, jogos de poder, política… Agora ando a ver a House of Cards e a rever as primeiras temporadas do Scandal. Mas à noite é para dormir.

3. Continuar a usar a rotina do Controlo das Despesas

Escrevo tudo o que gasto na agenda. À sexta-feira, o Pedro introduz os dados no Kakebo. É uma ótima ferramenta para quem tem um orçamento familiar para gerir.

4. Continuar a destralhar a Casa

Ando nesta luta a alguns meses mas parece que a tralha nos persegue! Tenho de conseguir destralhar ainda mais a casa.

5. Limpar uma divisão por dia

Com duas crianças pequenas a casa anda sempre a modos que um liquidificador sem tampa. Mas se limparmos uma divisão por dia (exceto a cozinha e a sala – que tem de ser diariamente (graças a estas pestes!) no fim-de-semana ficamos livres para ir aos avós ou a alguma festinha.

6. Dedicar mais tempo à criatividade

Eu adoro fazer coisinhas, como já devem ter reparado. Agora tenho uma máquina de costura. Quero por isso, fazer mais coisas. No tempo da TV, faço umas coisas giras.

7. Implementar a rotina da Meditação

Estive, em Dezembro, a ler um livro sobre meditação. Vou tentar implementar esse método para me abstrair do stress durante o dia.

8. Manter a agenda organizada

Eu tenho agenda. Uso-a todos os dias. Mas manter atualizada e organizada é mais complicado. Como escrevo tudo, mas mesmo tudo, às vezes fica uma ”salsada”.

9. Praticar a disciplina com apego

Bem, esta tento praticar. Mas há dias menos bons para mim, para o Pedro, e, também, para os miúdos. E eu não sou a Mãe do Ruca – mesmo que o filho lhe revire as tripas continuava a dizer, pacificamente: ”não há qualquer problema, filho!”. Pretendo que este novo ano seja mais racional e emocional em termos de educação do que impulsiva e autoritária.

10. Dedicar mais tempo útil com os miúdos

Sim, estou muito tempo com os miúdos. Mas não é o tempo ocupada. É o tempo a brincar com eles. Quero ter mais esse tempo. Eles gostam. Eu também. E faz bem, a todos.

11. Dedicar um dia/uma noite por semana para fazer um programa com o marido (sem gadgets)

Um programa (mesmo em casa) a dois. Um jogo de tabuleiro. Uns biscoitos. Um bolo. Um jantar. Qualquer coisa. Reservar o dia ou a noite para isso. Também precisamos de tempo para os dois, mesmo com os miúdos a dormirem na divisão ao lado.

12. Pensar em mim

Deixei este de propósito para o fim. Muitas vezes não penso em mim. Quando temos um bebé pequenino em casa é normal, às vezes negligenciarmos um pouco de nós próprias (e da nossa relação) para suprir as necessidades do recém nascido – faz parte. E não venham com tretas que pode ser diferente epatati patatá…. Não pode. Quanto mais não seja, têm uma nova preocupação na vida: zelar pelo bem-estar e segurança daquele ratinho que acaba de nascer. Este ano, já não tenho bebés, por isso, tempo a tempo, a minha rotina pre-mãe vai voltar. As idas à depilação, manicure e assim vão ser mais frequentes. As minhas amigas vão receber mais telefonemas meus e o meu marido vai almoçar mais vezes comigo.

E amanhã vai ser um dia de apertar o coração. É o primeiro dia de infantário do M. Wish us luck!

Artigo por Bea

Mulher, mãe de dois rapazes, apaixonada por flamingos e completamente chocoholic. Adora ler, dançar, comer e experimentar coisas novas.

Este Artigo tem 1 comentário
  1. […] As minhas listas das obrigações e das metas foram maioritariamente cumpridas e sinto-me bastante contente comigo própria. E já tenho a próxima pronta para o próximo ano e também vou partilhar aqui neste cantinho na próxima semana. […]

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.