Em tom de ALERTA!! – Leites para bebé e transgénicos

Tem que haver informação!! As pessoas têm que procurar saber MAIS. Saber MELHOR! As pessoas têm que ter acesso à informação. As pessoas têm de decidir o que querem dar aos seus filhos nos primeiros dias, meses, anos de vida e precisam de saber as OPÇÕES que têm. Isto deveria ser OBRIGATÓRIO.

Há muito que o Bloga8 queria ter falado sobre isto mas o tempo para nós também escasseia. 

Como conselheira de amamentação, o meu papel, neste caso concreto, não é defender a amamentação, não é de todo julgar as mães que não o fazem, o meu papel é somente RECLAMAR E EXIGIR O DIREITO À INFORMAÇÃO E O DIREITO À ESCOLHA!! Direitos que são negados aos pais por informações ocultas nos rótulos de um qualquer leite adaptado, o direito a termos profissionais de saúde que nos orientem pelo caminho mais seguro e correcto, ou ainda o direito a não sermos aliciados por qualquer propaganda enganosa que nos leva a optar pelo leite x ou y.

2015-06-29-leite-transgenicos

Em Portugal, apenas três marcas de leite infantil não incluem a presença de elementos transgénicos na sua produção! Garante a Plataforma Transgénicos Fora, num comunicado tornado publico a meio de 2015.

Marcas como a Nutribén, a Milkid, a Nutrilon, a Aptamil, a Milupa, a Blédina, a Novalac, a Enfalac, a Nan, a Nidina, a Nestlé Júnior, a Mimosa Bem Essencial, não podem garantir a não utilização de rações transgénicas na produção dos leites adaptados a bebes e crianças.

”Os leites infantis de agricultura biológica – como as marcas Holle (suíça) e Babybio (francesa) – garantem por definição a não utilização de rações transgénicas na alimentação animal, entre outros critérios, pelo que não suscitam preocupações do ponto de vista da cadeia de produção. Mas tanto os leites vegetais como os biológicos representam apenas uma pequenina fração do mercado português.”

Informem-se e encolham em consciência.

Podem consultar toda a informação a este respeito e tudo sobre o estudo AQUI.

NOTA: O Bloga8 faz questão de relembrar a recomendação da Organização Mundial de Saúde relativa aos benefícios do aleitamento materno exclusivo até aos 6 meses de idade.

Mónica.

Seja o primeiro a comentar

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.