|a tarte do Pedro|

Quando escrevi o post sobre o aniversário do nosso casamento e mencionei que o Pedro fazia a melhor tarte de leite condensado do mundo, nunca pensei que provocasse tantos desejos pela abençoada tarte que ele habilidosamente faz.

Quando o nosso sobrinho M fez dois aninhos levamos uma tarte. Não tinha ficado como costume, a massa da base tinha estado no forno mais do que previsto e por isso, secou. Mas, não desistimos e, ao contrário do que tinha acontecido no aniversário do M, desta vez, decidimos fazer as coisas a meias. E como ele costuma dizer: ”Tudo o que fazemos os dois, sai perfeito!”. Eu fiz a base. Ele misturou a segunda camada. E ambos fizemos o merengue.

Pois bem, no dia 24 saíram do forno 2 tartes de leite condensado. Uma para a noite de consoada em casa dos meus sogros e outra para o dia 25 para a casa onde estavam os meus pais. Dia 25 às 17h não haviam tartes. Apenas pratos vazios. Dois. Em vinte e quatro horas. (Ainda bem que a minha querida Sara ”Manuela” me tirou uma fotografia de propósito para o blog!)

12436753_584481071706216_690886602_o

(C) Sara Guimarães

Para todos que queiram experimentar, fica a receita da ”tarte do Pedro” que ele amavelmente me cedeu (ai dele!) 😀

 

Ingredientes:

Base:

150g de farinha com fermento

100g de manteiga ou margarina levemente derretida

1 colher de sopa de água

1 pitada de sal

Cobertura:

1 lata de leite condensado cozido

4 gemas

Merengue:

4 claras

6 colheres de sopa de açúcar.

Modo de proceder:

Pre-aqueça o forno a 150º. Misture todos os ingredientes mencionados em ”Base”, com as mãos, até formar uma bola (é normal que esta mistura lhe pareça gordurosa. Não adicione mais farinha). Estenda sobre uma tarteira, de preferência de fundo amovível, esta massa até preencher todo o diâmetro da forma. Use as mãos ou a parte de trás de uma colher para ser mais eficiente. Pique o fundo com um garfo e leve ao forno por 6-9 minutos.

Entretanto, bata as gemas com a lata de leite condensado até estar homogéneo e sem grumos. Coloque este preparado por cima da base e leve ao forno até começar a borbulhar (cerca de 7-8 minutos).

Bata as claras em castelo e adicione uma a uma, as 6 colheres de açúcar (nós usamos baunilhado!) até formar um merengue. Distribua por cima do preparado anterior e leve novamente ao forno cerca de 5 minutos ou até o merengue começar a dourar.

Serve-se a tarte fria. Não leve ao frigorífico para não abater.

Artigo por Bea

Mulher, mãe de dois rapazes, apaixonada por flamingos e completamente chocoholic. Adora ler, dançar, comer e experimentar coisas novas.

Este artigo tem 2 comentários
  1. C diz:

    Não provei a de dia 25, mas a de 24 estava 5🌟.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.