|somos um há cinco|

Quando contei aos meus pais, que aos 18 anos me queria casar, ou melhor, que queria viver com o Pedro, acho que tudo parou naqueles instantes de segundo. Foi a 16 de Julho de 2010. O pior dia da vida da minha mãe. Apanhar com este facto de rajada não deve ser nada fácil e vendo agora, as coisas com a devida distância, acho que devíamos ter feito de outra forma, mas já não dá para remediar o passado (desculpa lá mom <3 ).

Foi nesse dia, momentos antes, depois de um exame nacional do 12º ano que o Pedro me pediu em casamento, com um ramo de rosas. Não conseguíamos viver a 60 km de distância um do outro e, foi desta forma engenhosa, que ele encontrou para ultrapassar esse problema.

No ano 10, dia 11 do 12 às 13 casamos. E hoje não vivo sem ele. Nem ele sem mim 🙂 ! Temos duas provas do nosso amor. E ele é o melhor pai para eles.

Obrigo-o a tantas coisas que ele não gosta como a ir sessões fotográficas, a cortar formas de feltro e outras coisas ”chatas” dos meus projetos malucos, a mudar as fraldas de cocó mal cheirosas (invento que estou a fazer algo superimportante), a provar ensaios culinários, a dobrar as meias, obrigo-o a abrir a toalha depois do meu banho para me secar, a espremer as minhas borbulhas, a dizer se estou bonita quando visto algo (e pergunto 1050 vezes!), pergunto se me pode comprar coisas a que sei que a resposta é não por não termos esse dinheiro, pergunto se ele pode descascar os legumes para a sopa.

Faz as melhores batatas fritas, a melhor tarte de leite condensado e dá os melhores abraços. É intempestivo. Às vezes, é demasiado exigente com as crianças, mas é dotado do melhor coração do mundo. Prepara-me sempre o pequeno-almoço e dá-me primeiro as torradas. Conversa comigo sobre tudo e pede a minha opinião em todas as decisões que toma. Faz-me sentir importante para ele. A saudade, ficou para trás, e hoje caminhamos juntos.

Porque amar não é olhar um para o outro mas olhar juntos na mesma direção.

1547986_637826512921868_835531054_o

Artigo por Bea

Mulher, mãe de dois rapazes, apaixonada por flamingos e completamente chocoholic. Adora ler, dançar, comer e experimentar coisas novas.

Este artigo tem 9 comentários
  1. Então façam o favor de continuar felizes!!! Histórias assim aquecem até os corações alheios! Boas festas 🙂

  2. Catarina diz:

    Fico tão contente quando oiço historias de pessoas ‘como eu’ 🙂 por aqui temos 24, um filhote de 1 e casamo-nos ontem 🙂 (a festa ficou para depois). Todos acharam que nos despachamos demasiado cedo. Para nós foi tudo no tempo certo.

    • Bea diz:

      Obrigada pelo teu comentário <3 Cada casal é que define o seus timings e os outros nada têm que comentar. Espero que sejam muito muito muito felizes. Casaram num dia muito bonito, mas eu sou suspeita 🙂 Beijinhos

  3. Isabel Morgado diz:

    Querida Beatriz fico feliz por ver que está tão bem resolvida e cheia de projetos! Parabéns! beijinhos

    • Bea diz:

      Obrigada pelo seu comentário <3 Nunca fui de estar parada, como sabe. 🙂 A nossa escola vai para sempre ficar na minha memória como o local onde fui pedida em casamento! <3 Um beijinho enorme para si

  4. […] escrevi o post sobre o aniversário do nosso casamento e mencionei que o Pedro fazia a melhor tarte de leite […]

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.