[testemunho] Família Almeida Belo

bloga8

Quando eu tinha apenas 18 anos, conheci a Helena -ela na idade dos 9/10. Segunda filha (ou filha do meio) do casal Bita e Zeca. Era uma miúda encantadora: preocupava-se com o bem-estar de toda a gente que a rodeava. Perfeccionista, persistente e adorava brincar. Lembro-me perfeitamente do dia em que me disse que aquilo que mais gostava era da sua família. Mesmo nos dias menos bons, podia contar com ela.

E nunca tirava o sorriso maravilhoso da cara.

Passado uns dias, conheci a Bita. Um furacão de mulher. Bonita, elegante, cheia de vitalidade e um sorriso igual ao da Helena. Contagiante. Vi e senti que ela era feliz. Ao seu lado, de mão dada, vinha a Leonor. Uma princesinha, com dois totós cheios de pedrinhas e missangas às cores. Falava pelos cotovelos mas não percebi o que dizia. A Helena, beijou-a na face e disse-me que era a sua irmã mais nova. A Leonor, fitou-a com tanta ternura, e esmagou a face da Helena num abraço só.

Nunca me vou esquecer deste dia. A partir daí, soube o que era o amor incondicional. A Leonor ensinou-me isso. A Helena ensinou-me isso. A Bita ensinou-me isso.

Não podia deixar de ser a primeira família a contar a sua história.

Por isso, amanhã, a Bita vai contar a história da sua família. Uma história dura, mas onde o amor vence há mais de 20 anos.

[queres participar nesta rubrica e contar a tua história? – envia-nos um e-mail com o texto e algumas fotografias da tua família!]

Artigo por Bea

Mulher, mãe de dois rapazes, apaixonada por flamingos e completamente chocoholic. Adora ler, dançar, comer e experimentar coisas novas.

Seja o primeiro a comentar

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.